Missão, visão e valores 2016-10-24T19:42:49+00:00

Missão, visão e valores da Igreja do Evangelho Quadrangular

Missão
A Igreja do Evangelho Quadrangular existe para glorificar a Deus e promover o crescimento do Seu reino. O mandamento de Jesus Cristo é levar o evangelho e fazer discípulos em todas as nações (Marcos, 16:15; Mateus, 28:19). Por isso, a igreja dedica-se à causa do evangelismo interdenominacional e mundial, o que expressa o espírito e o foco da Quadrangular.
Visão
A visão da Igreja do Evangelho Quadrangular é apresentar Jesus Cristo, o filho de Deus, como o Salvador, o Batizador com o Espírito Santo, o Médico dos médicos e o Rei que há de vir. Desde a sua fundação, em 1923, essa visão foi praticada por meio da evangelização e das assembleias locais, nos Estados Unidos e no exterior. Isso consolidou formação de líderes cristãos para o aprendizado e conhecimento bíblico, a fim de se tornarem o “sal” da terra e a “luz” do mundo.
Valores
Adoração Cristocêntrica
 
  • Prioridade à adoração espontânea com alegria, honrando o Pai, o Filho e o Espírito Santo em exaltação da vida e do amor do Senhor Jesus Cristo (Romanos 11:36; 12:1-2).
  • Crença em Jesus como o Filho de Deus nascido de uma virgem, em Sua vida sem pecado e na Sua morte e ressurreição literais, por meio das quais se dá a salvação (Atos 4:12).
  • Pregação baseada na graça e no ensino ministerial de Cristo, que deve estar enraizada na autoridade da Palavra eterna de Deus, que é a Bíblia Sagrada (2 Timóteo 3:16).
  • Saúde da igreja e equilíbrio bíblico
  • Prioridade para um estilo de vida de alegria e esperança, tanto no lado pessoal, como da igreja, assim como Jesus Cristo e seu reino são descritos nas passagens de João 10:10 e Romanos 14:17 e 15:13.
  • Estímulo da criatividade pessoal e de ministérios que disseminam o evangelho para que percebam necessidades humanas e multipliquem ministérios de novos convertidos (Filipenses 1:9-11).
  • Respeito da expressão das emoções com ordem e decência na adoração, obediência à Bíblia Sagrada no estilo de vida, uso e prática de liberdade, sabedoria e caridade em todas as coisas (1 Coríntios 13:13; 14:40).
  • Apoio a todos aqueles que amam a Cristo, seguindo à risca o senso de missão e valores, afirmando a igreja inteira, mesmo além de nossas fronteiras (Filipenses 2:1-10).
Discipulado cheio do Espírito
  • Prioridade ao plano apostólico de discipulado, como descrito em Atos 8:14-17; 19:1-6, convocando cristãos a serem cheios do Espírito Santo e praticarem Seus frutos.
  • Reconhecimento de ministérios distintos e como dons do Espírito Santo, sendo instruídos a como ministrar sob Seu poder para a glória de Deus (1 Coríntios 12-14).
  • Confiança na oração de fé, na intercessão e a guerra espiritual com a permissão e o discernimento do Espírito Santo, como em Efésios 6:10-20 e 1 Timóteo 2:1-6.
  • Evangelismo global
  • Prioridade às convicções apostólicas descritas em 2 Coríntios 5:14,15, que constrangem os cristãos, por meio do amor de Cristo, a saberem que almas são eternas, estão sob risco e podem ser salvas única e exclusivamente pela graça de Deus.
  • Empenho pelo chamado da obra no mundo todo e pelo evangelismo interdenominacional, proclamando a todos que Jesus Cristo é o Salvador, o Batizador com o Espírito Santo, o Médico dos médicos e o Rei que há de vir (Atos 20:27).
Ensinamento e ministérios
  • Prioridade para a abertura de igrejas, chamadas embrionárias, como descrito em Atos 9:31 e em Efésios 3:14-19; os cristãos dessas igrejas crescem, consolidam-se e equipam-se em favor do ministério.
  • Valorização do ministério de cada membro, como em 1 Coríntios 12:12-27; já que é da vontade de Cristo que Sua igreja seja a evidência viva de Seu amor e poder ao mundo.
  • Honra ao chamado do Espírito Santo e aos dons dados a líderes da igreja, sob aprovação e autoridade de Jesus Cristo, independentemente da idade, do gênero ou da afiliação étnica (Atos 2:17-18).
Consciência social
  • Prioridade ao Evangelho de Jesus Cristo como plano do poder de Deus para a salvação da humanidade, o que permite criar vínculos de piedade, justiça e de cura do ser humano (Mateus 5:13-16).
  • Valorização total da santidade da vida humana, da instituição familiar do casamento e da moral descritas na Bíblia, e das diversidades étnicas (Isaías 56:7; Filipenses 2:15-16).
  • Aceitação à importância atemporal do antigo povo de Israel para Deus, rejeitando o antissemitismo e a discriminação étnica em todas as suas formas (Romanos 11:11-27; Atos 17:26).

Via: portal4br.com.br